Revista Platô: Drogas e Políticas

A Plataforma Brasileira de Política de Drogas (PBPD) nasceu da necessidade de unir, em uma única rede, entidades, coletivos e especialistas que se dedicam a estudar e a promover a reforma da política de drogas no Brasil e no mundo. Composta por organizações das áreas de saúde, segurança pública, redução de danos, direitos humanos, acesso à justiça, entre outras, a PBPD atua para potencializar as ações de seus membros e para qualificar o debate público sobre os diversos aspectos do tema, valorizando o conhecimento na construção de uma política de drogas solidária, justa e eficaz.

É nesse contexto que surge a Platô: Drogas e Políticas. Primeira publicação brasileira a tratar exclusivamente sobre política de drogas, a revista trará artigos com reflexões, pesquisas e análises científicas, mas não necessariamente na linguagem tradicional. Assim, o nosso objetivo é que a Platô circule por um público amplo e plural.

Produzida em conjunto com o Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – Cebrap, a Platô será editada em formato impresso e digital e não tem o objetivo de ser uma revista exclusivamente acadêmica. A revista espera ser uma publicação conectada às questões mais candentes dos diversos aspectos relacionados à política de drogas no Brasil e no mundo.

Assim como é o campo da política de drogas, a Platô é transversal. Apresentar diversos temas sobre diferentes perspectivas – desde que comprometidas com os fatos e com o rigor científico – é, a partir de agora, nosso objetivo.

Objetivos da Platô: Drogas & Políticas:

A busca permanente pela qualificação do debate público

A promoção do conhecimento e do rigor metodológico

A garantia da pluralidade

A valorização do conhecimento na construção de uma política de drogas solidária, justa e eficaz

A segunda edição da Platô: drogas e políticas está recebendo artigos para seus novos números. Nessa chamada, os artigos devem ser enviados para o e-mail mauricio@pbpd.org.br e serão recebidos até dia 15 de maio de 2018. Esta edição está interessada em temas diretamente relacionados à política de drogas, como nos exemplos a seguir:

  • 1

    Avaliações e análises comparativas de política de drogas

  • 2

    Práticas de atenção, cuidado, redução de danos e tratamento de pessoas que fazem uso, problemático ou não, de drogas

  • 3

    Práticas e políticas de prevenção ao uso problemático ou aos danos relacionados ao uso de drogas

  • 4

    Política de drogas e sua relação com segurança, violência e encarceramento

  • 5

    Legislação e atuação do sistema de justiça no tocante ao uso de drogas

  • 6

    Prevalência e padrões de uso de drogas

  • 7

    Fenômeno sociocultural do uso de drogas e sua relação com política de drogas

  • 8

    Impactos e desdobramentos da política de drogas em populações e grupos sociais vulneráveis e/ou discriminados

 

Os artigos podem ter sido produzidos em todos os campos e disciplinas científicas, desde que baseados em pesquisas empíricas e/ou discussão teórica original e norteados pela literatura condizente com o tema tratado. O tema, os objetivos, a metodologia e as principais conclusões devem ser apresentados com clareza.

 

Para ser considerado apto para avaliação por pareceristas da Platô, os artigos devem, também, obedecer aos seguintes requisitos:

 

  1. O artigo deve ser inédito e livre de plágio não estar em avaliação para publicação por outra revista. Quando um trabalho idêntico ou semelhante tiver sido publicado em meio distinto (ainda que em outro idioma), esse fato deve ser informado ao editor no momento da submissão.

 

  1. O texto deve ser precedido de título, resumo (até 200 palavras) e cinco palavras-chave.

 

  1. O artigo deve ter entre 30 e 50 mil toques (com espaços), incluindo título, resumo e referências bibliográficas e estar em formato Word (.docx).

 

  1. A qualificação da/s autora/s e/ou do/s autor/es e seu e-mail devem estar indicados em nota de rodapé

 

  1. Se houver financiamento, os dados do edital ou do apoio devem estar indicados em nota de rodapé.