Novos estudos revelam aumento do encarceramento por drogas

Um estudo do CEDD (Colectivo de Estudios, Drogas y Derecho) apresentou um dado preocupante: o aumento do encarceramento por delitos não-violentos relacionados às drogas na região da América Latina.

Esses novos estudos realizados pelo CEDD analisam o discurso e a realidade da reforma na política de drogas, a criminalização do consumo, alternativas ao encarceramento, a prisão de mulheres por uso/tráfico de drogas e a situação dos jovens na América Latina.

Entre alguns dados, o estudo mostrou que 1 em cada 5 pessoas presas, está lá por crimes relacionados às drogas, além da proporção de pessoas presas por esse delito ter aumentado em relação à população carcerária em geral. No Brasil, a população presa por causa de crimes com drogas aumentou 320% de 2005 a 2012, enquanto presos por outros crimes respondem por um aumento de 51%.

Ainda há um estudo sobre a população carcerária feminina. Na Argentina, 65% das detentas estão presas por conta das drogas, na Costa Rica e no Peru, 75% e 60% respectivamente.

Confira os estudos aqui.