Semana positiva na luta contra a guerra às drogas nos EUA

Por Tony Newman

Eu trabalho na Drug Policy Alliance há 16 anos e eu nunca vi uma semana como essa. É difícil se manter atualizado com todas essas histórias sobre a desastrosa guerra às drogas e os esforços crescentes para acabar com ela. Aqui está uma compilação dessa semana incrível.

Nova Pesquisa da Gallup: 58% apoiam a legalização da maconha

De acordo com uma nova pesquisa da Gallup, lançada hoje, a maioria dos americanos continua a dizer que o uso da maconha deve ser legalizado nos Estados Unidos, com 58% de apoio. Em 2012, o Colorado e o Washington deram um passo histórico ao legalizar a maconha. Alaska, Oregon e Washington D.C. votaram pela legalização em 2014 e outros estados devem segui-los nos próximos anos.

130 principais líderes de aplicação da lei se juntam para pedir pelo fim do encarceramento em massa

Da primeira página do New York Times de hoje: “Mais de 130 chefes de polícia, promotores e xerifes – incluindo alguns dos mais importantes oficiais responsáveis pela aplicação da lei no país – estão aplicando sua influência ao movimento para reduzir a taxa de encarceramento do país.

Novo Primeiro Ministro canadense planeja legalizar a maconha

Essa semana, o Canadá elegeu Justin Trudeau do Partido Liberal, o que terá extraordinárias implicações na reforma da política de drogas lá. O Partido Liberal prometeu legalizar e regular a maconha no Canadá e Trudeau expressou apoio aos programas de redução de danos e à expansão dos locais de injeção supervisionada pelo país.

Portaria Federal protegerá dispensários de maconha medicinal que seguirem leis estaduais

Na segunda-feira, um juiz federal em São Francisco decidiu que aplicadores da lei de drogas estão proibidos de fechar dispensários de maconha medicinal que respeitam as leis estaduais. A decisão tomada pelo juiz distrital, Charles Breyer, é a primeira portaria por um juiz federal a proteger dispensários de maconha sob uma alteração orçamental aprovada pelo Congresso em Dezembro de 2014.

Documento vazado do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime pede pela descriminalização do uso e da posse de drogas

Essa semana, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) clamaria aos governos pelo fim da criminalização do uso e da posse de drogas, de acordo com o Membro do Conselho Honorário da Drug Policy Alliance, Richard Branson – mas em uma dramática virada dos acontecimentos, sob pressão, o órgão recuou, de acordo com a BBC.

É encorajador que um anúncio dessa magnitude sobre a necessidade de descriminalizar o uso e a posse de drogas chegou tão longe nas Nações Unidas. Esperançosamente, o UNODC irá avançar e lançar o documento, apoiando o seu pedido pela descriminalização do uso de drogas.

Obama anuncia turnê pela reforma da justiça criminal 

O Presidente Obama renovou seu impulso pela reforma da justiça criminal no sábado, quando anunciou uma turnê nacional nas próximas semanas para consertar nosso sistema de justiça criminal.

“Muito do nosso sistema de justiça criminal continua injusto”, disse Mr. Obama. “Nas últimas décadas, nós prendemos mais infratores não violentos do que nunca. Essa é a razão pelo qual nossa população prisional é tão grande”.

Essa incrível semana vem acompanhada de outras grandes notícias do começo deste mês. Algumas semanas atrás, foi anunciado que 6000 prisioneiros federais serão soltos, a partir de novembro. Um dia antes, quase 100 celebridades pediram pela reforma do sistema de justiça criminal.

Nós estamos em um momento paradoxal no nosso país. Nós, claramente, estamos nos movendo numa direção certa, em um caminho mais racional, com uma política de drogas baseada na ciência, na compaixão, na saúde e nos direitos humanos.

Porém nós precisamos reforçar nossos esforços, nos unirmos  e continuar a conquistar corações e mentes porque as casualidades oriundas da guerra sobem todos os dias.